Nutricionista

fone  Central de atendimento:  ( 71 )  3503 - 7393


Avenida Anita Garibaldi, nº 1073, Garibaldi.
Salvador,Bahia

Contato: administracao@uniclinica.com

home Nutricionista

Nutricionista

Nutrição

 

Nutrição é um processo biológico em que os organismos (animais e vegetais), utilizando-se de alimentos, assimilam nutrientes para a realização de suas funções vitais.

Devido sua importância à sobrevivência de qualquer ser vivo, a nutrição faz parte do aprendizado durante grande parte do período de estudo básico e em nível secundário, assim como em muitos cursos de nível de graduação e pós-graduação, em áreas como medicina, enfermagem, biomedicina, farmácia, biologia, agronomia, zootecnia e nutrição entre outras.

No domínio da saúde e medicina, a nutrição é o estudo das relações entre os alimentos ingeridos e doença e ou o bem-estar do homem ou dos animais.

A boa nutrição depende de uma dieta regular e equilibrada - ou seja, é preciso fornecer às células do corpo não só a quantidade como também a variedade adequada de nutrientes importantes para seu bom funcionamento. Os guias alimentares mais conhecidos são as pirâmides alimentares.

Todo ser vivo precisa se alimentar para sobreviver e se reproduzir. Mas, na espécie humana, a imensa capacidade de se adaptar a vários tipos de alimento - que faz do Homo sapiens a espécie de hábitos alimentares mais diversificados do planeta - foi fundamental para a sua evolução. Estudos indicam que um dos principais fatores que levaram nossos ancestrais a se distanciar da linhagem de seus parentes primatas foi a capacidade de se adaptar ao cardápio de diversos ambientes. Algumas teorias propõem, ainda, que o excepcional crescimento do nosso cérebro só se tornou possível graças à inclusão na dieta humana de alimentos protéicos e energéticos- particularmente, a carne. O uso do fogo também contribuiu para a evolução da espécie. Cozidos, os alimentos ficam mais fáceis de ser digeridos e, por consequência, a absorção dos nutrientes é maior.

 

Fonte: wikipédia

Nutricionistas

Contamos com a especialidade de Nutrição cujo corpo clínico é formado pelos seguintes profissionais:

 

Nome do Nutricionista CRN
 Catharina Nunes Moura  3181
 Bruna Sant´Ana  3184
 Lorena Lemos  3009

A importância da alimentação para uma pele saudável

 

A dieta tem uma influência importante na nossa saúde. Uma alimentação inadequada pode afetar o funcionamento dos órgãos, entre eles, a pele, o maior órgão do corpo humano.
Aqui, você vai encontrar artigos sobre como a nutrição adequada pode trazer benefícios para o corpo e sobre como a alimentação pode influenciar a saúde da pele.

1.    Como deve ser composta uma alimentação saudável

Os alimentos estão divididos em três grupos


Alimentos Energéticos: são os que fornecem energia para a realização de todos os trabalhos do nosso corpo, desde a manutenção de nossos batimentos cardíacos, até a realização de atividades física intensas. Carboidratos e Lipídeos fazem parte deste grupo de alimentos.
Alimentos Construtores: atuam na produção dos tecidos que estão em constante renovação como o cabelo, a pele, as unhas e os músculos. Os construtores também produzem anticorpos, transportam oxigênio e nutrientes para o sangue, além de regularem o equilíbrio da água. Os principais são as proteínas encontradas nas carnes, aves, peixes, ovos, leite e derivados, nozes, feijão, soja e lentilha.
Alimentos Reguladores: são os que ajudam a metabolizar as proteínas, os carboidratos e as gorduras. Entram aqui os minerais (cálcio e ferro, por exemplo) e as vitaminas que são divididas em dois grupos:
- Vitaminas solúveis em água: vitamina C e as vitaminas do complexo B, que precisam ser consumidas diariamente, uma vez que o corpo não consegue estocá-las;
- Vitaminas solúveis em gorduras: vitaminas A, D, E, e K, possíveis de serem armazenadas.
Cada uma destas vitaminas é encontrada num grupo específico de alimentos, que em uma dieta equilibrada tem suas necessidades facilmente supridas.

Como deve ser composta uma dieta bem equilibrada?

Em uma dieta normal, para pessoas que não apresentem problemas de saúde que exijam a restrição de alguns alimentos, a composição dos nutrientes para uma dieta equilibrada deve ser:
•    50-60% de carboidratos (massas, arroz, feijão, pães...), o que corresponde à mais da metade das calorias diárias. Dar preferência aos carboidratos integrais;
•    12-20% de proteínas (carnes, leite, queijos e ovos);
•    20-25% de lipídeos/gordura (óleos, manteiga, margarina...) deve-se atentar para a qualidade das gorduras e dar preferência às de origem vegetal.

Os pilares de uma alimentação saudável

Quer uma alimentação saudável sem muito mistério? Procure seguir os três conceitos abaixo:
Moderação: qualquer alimento pode estar presente na alimentação diária. Não existem alimentos bons ou ruins. Tudo depende da quantidade e freqüência com que são consumidos. Aqueles com maior teor de açúcar e gordura devem estar presentes em quantidades menores e poucas vezes na semana.
Variedade: significa comer diariamente diferentes tipos de alimentos, com representantes de todos os grupos, para que sejam garantidos os nutrientes necessários ao adequado funcionamento e desenvolvimento do organismo, sem carências ou excessos alimentares.
Equilíbrio: refere-se à quantidade balanceada dos diferentes alimentos, para que aquilo que é consumido diariamente forneça a proporção correta de nutrientes necessários à saúde.

 

 

Nutrição e o combate ao envelhecimento

Fatores genéticos e ambientais determinam a forma como vamos envelhecer. A produção de radicais livres é um evento natural no nosso organismo e o simples ato de respirar, por exemplo, determina essa produção.
O excesso de radicais livres, entretanto, está diretamente relacionado ao processo de envelhecimento, inclusive o da pele. Vários fatores ambientais contribuem para isso: poluição, estresse, exposição solar, excesso de atividades físicas e alimentação.

A alimentação ajuda no combate aos radicais livres

Dentre os fatores passíveis de serem modificados, a alimentação correta traz alguns benefícios, uma vez que, além de reduzir o consumo de alimentos que elevam a produção desses radicais, também fornece nutrientes capazes de neutralizar o efeito maléfico deste excesso.
Quanto mais natural for a alimentação, melhor. Alimentos industrializados são ricos em aditivos químicos, podem conter gorduras trans e gorduras saturadas e, muitas vezes, açúcar em excesso. Isso é um gatilho poderoso para a produção de radicais livres.

Alimentos com ação antioxidante é benéfica para a pele

Uma alimentação adequada trará benefícios para a pele e para todo o seu organismo. Estudos demonstram que alguns alimentos, ricos em substâncias antioxidantes, podem contribuir para a redução do risco de envelhecimento precoce, entre eles:
•    Chá-verde: rico em polifenóis e catequinas. Deve ser ingerido longe das refeições;
•    Tomate, melancia e goiaba: rico em licopenos, que auxiliam na prevenção de vários tipos de câncer;
•    Aveia: rica em beta-glucanas, que ajudam a controlar processos inflamatórios responsáveis pelo aumento do  estresse oxidativo;
•    Açaí: rico em fitoquímicos que tem importante ação antioxidante;
•    Gergelim: diminui os danos causados pelos radicais livres;
•    Soja: possui isoflavonas que tem ação anti-inflamatória.
Para uma alimentação que colabore para prevenir a formação de radicais livres, estes alimentos devem ser incluídos diariamente na dieta, além de se evitar ao máximo produtos que contenham aditivos químicos.

Colaboração: Patrícia Barbosa Lima - Nutricionista Clínica

Dicas de alimentação para evitar a celulite (lipodistrofia ginóide)

 

Dicas de alimentação

Como o aumento de peso piora a celulite, é importante evitar engordar para ajudar a combatê-la. A gordura é a forma que nosso organismo tem para acumular reservas de energia. Se você come mais calorias do que seu corpo precisa para usar no dia a dia, elas se acumulam sob a forma de gordura. Estas reservas serão utilizadas quando seu organismo necessitar de energia, diminuindo os depósitos e, consequentemente, as gorduras armazenadas.
Está aí a fórmula para manter-se no seu peso ideal: ingerir a mesma quantidade de calorias que é necessária para seu consumo energético diário. O difícil é resistir aos apelos dos doces, tortas, chocolates, pizzas e tudo mais. Mas, com bom senso, equilíbrio e alguma força de vontade, você pode conseguir.
Veja, a seguir, algumas dicas para ajudar você a se alimentar melhor. No entanto, recomendamos consultar um nutricionista para fazer uma dieta calculada de acordo com o suas necessidades diárias e seu peso ideal.

Entenda os alimentos

Os alimentos pertencem a grupos que terão função diversa no nosso organismo:
•    Proteínas: importantes para a formação dos tecidos. Presentes nas carnes, leite e derivados, ovos e leguminosas. Alguns destes alimentos são também ricos em gordura, devendo-se dar preferências às carnes magras (peito de frango sem pele e peixes), leite desnatado, queijos brancos e iogurte desnatado e sem açúcar. Evite as carnes gordurosas e alimentos embutidos do tipo salsicha, linguiça, salame, etc.
•    Carbohidratos: fornecem a energia necessária para as funções do organismo. As principais fontes são os pães, cereais, massas, doces e açúcar. Deve-se tomar cuidado com a ingestão destes alimentos, pois se ingeridos em excesso, a energia excedente será armazenada sob a forma de gordura.
•    Vitaminas e minerais: necessários ao correto funcionamento orgânico. As principais fontes são os vegetais. Estes alimentos, além de estimular o funcionamento intestinal por serem ricos em fibras, causam sensação de saciedade e tem baixo teor de calorias. No entanto, algumas frutas como abacate, uva e manga são ricas em calorias e devem ser ingeridas com moderação.
Uma dieta saudável deve conter alimentos dos vários grupos. Uma boa dica, fácil de aprender, é fazer um prato bem colorido.

O que você deve evitar

•    Sal em excesso. Salgadinhos, batatas fritas, castanhas, amendoim e frios (salame, mortadela, presunto, etc.) também são ricos em sal, que aumenta a retenção de líquidos no organismo.
•    Comer dois alimentos do mesmo grupo. Exemplo: arroz e batata ou frango e carne. As folhas verdes são a exceção, você pode comê-las à vontade.
•    Queijos amarelos, chocolates, creme de leite, chantilly, manteiga e frituras. São ricos em gordura.
•    Bebidas alcoólicas, doces e açúcar. São ricos em calorias que serão transformadas em gordura.
•    Longos períodos sem se alimentar. Fazer dieta não é passar fome nem fazer jejum.
•    Comer muito no jantar. À noite, seu organismo gasta menos energia, armazenando as calorias sob a forma de gordura.

O que você deve preferir:

•    Refeições ricas em verduras e legumes crus.
•    Fazer um maior número de refeições de pequena quantidade.
•    Comer mais no café da manhã e no almoço e menos no jantar. Durante o dia seu organismo vai consumir mais energia, gastando mais calorias.
•    Beber bastante água, 2 a 3 litros por dia, melhorando sua diurese.
•    Pães, massas e cereais integrais: são ricos em fibra e ajudam seu intestino a funcionar melhor.
A obesidade, além de piorar a celulite, é um risco para a sua saúde. Confira algumas orientações básicas para a perda de peso.

Colaboração: Patrícia Barbosa Lima - Nutricionista Clínica

 

Orientações iniciais para perda de peso

 

O excesso de peso não é apenas um incômodo do ponto de vista estético. É, principalmente, um grave fator de complicação da saúde. A obesidade aumenta o risco de doenças cardíacas, hipertensão, infarto e diabetes e diminui a expectativa de vida.
A maioria das pessoas com excesso de peso quer resolver seu problema em pouco tempo, no entanto, dietas milagrosas tem efeito temporário, pois não levam à mudança dos hábitos alimentares. Após sua interrupção, o peso volta a aumentar. A perda de peso deve ser lenta e progressiva, para que os resultados sejam duradouros e seu organismo se adapte à sua nova condição.
Não fique ansioso para perder em um mês o peso que levou anos para acumular. Vale mais a pena perder 1 quilo por mês em 10 meses e aprender a manter-se dentro do peso ideal, do que 10 quilos em 1 mês e recuperar tudo no mês seguinte. O objetivo principal é a mudança de hábitos alimentares inadequados com consequente perda de peso.
As dietas para emagrecimento não devem ser restritivas demais, pois ninguém gosta de passar fome. Elas devem fornecer uma quantidade de calorias um pouco abaixo de suas necessidades diárias, levando seu organismo a consumir gradativamente as reservas acumuladas sob a forma de gordura. Portanto, o cálculo da dieta deve ser feito de acordo com as características e hábitos de vida de cada pessoa.

Dicas iniciais

As orientações abaixo vão ajudá-lo inicialmente, até que você possa consultar um nutricionista para calcular uma dieta adequada ao seu peso ideal e seu gasto energético:
•    Não utilizar açúcar, doces, sorvetes, refrigerantes, frituras e bebidas alcoólicas.
•    Em substituição ao açúcar, pode ser usado adoçante artificial, recomendando-se um rodízio entre as diferentes substâncias encontradas no mercado.
•    Evitar as carnes vermelhas, dando preferências às carnes brancas, sendo estas sempre assadas, cozidas ou grelhadas.
•    Reduzir a ingestão de massas, batatas, farinhas e arroz. Não misturar estes alimentos em uma mesma refeição.
•    Ingerir à vontade os seguintes alimentos: couve, jiló, pepino, acelga, alface, bertalha, cebola, tomate, couve-flor, agrião, brócolis, chicórea, repolho, beringela e rúcula.
•    Não usar manteiga ou maionese.
•    Mate, chá e limonada podem ser consumidos à vontade.
•    Mastigar bem os alimentos, procurando realizar as refeições em ambientes tranquilos.
•    Não utilize a alimentação como válvula de escape para suas ansiedades. Procure praticar exercícios regularmente e ter momentos de lazer ao ar livre.
A persistência e a consciência da necessidade de mudar a relação com a alimentação são fundamentais para o sucesso da dieta de perda de peso. Evitar a obesidade é um investimento em saúde e depende não só de mudanças alimentares como também de hábitos de vida.

O que é mais eficaz para emagrecer: dieta ou exercícios?

 

A redução da ingesta de calorias, através da modificação de hábitos alimentares, tem se mostrado mais eficiente para a perda de peso do que a atividade física realizada de forma isolada.
Entretanto, o gasto energético obtido às custas de exercícios tem sido considerado muito importante para o controle do peso, sendo muito importante a associação de dieta e exercícios para a obtenção de melhores resultados.

A matemática do emagrecimento

O emagrecimento ocorre quando gastamos mais calorias do que consumimos. Por outro lado, se comemos mais calorias do que o nosso corpo consome para exercer as suas funções, este excesso será armazenado sob a forma de gordura, e vamos engordar.
Veja um exemplo matemático: 3.500 calorias equivalem a cerca de 450g de gordura. Desta forma, para perder 450g, precisamos queimar 3.500 calorias a mais do consumimos sob a forma de alimentos.
Na prática, se reduzirmos 500 calorias por dia da nossa dieta, diariamente, seguindo as orientações de um nutricionista, deveremos perder cerca de 450 gramas por semana (500kcal x 7 dias = 3.500kcal).

Exercícios são importantes para não voltar a engordar

Além de aumentar o consumo de calorias e, consequentemente, ser um aliado fundamental para a perda de peso, os exercícios também agregam benefícios à sua saúde, tais como: redução da pressão arterial, melhora do humor e fortalecimento do sistema cardiovascular.
Estudos mostram que as pessoas que emagrecem e conseguem sustentar o emagrecimento são aquelas que praticam atividade física de forma regular.
Ao contrário, pessoas que se submetem a dietas muito radicais, sem associar os exercícios físicos às suas atividades, são mais propensas a retornarem ao peso anterior rapidamente.
O nutricionista é o profissional capacitado para calcular quantas calorias uma pessoa ingere por dia e reduzir a ingesta calórica de forma à reeducar o organismo para uma perda de peso gradual e que não comprometa a saúde.
Fonte: http://www.obesidadenobrasil.com.br/

Dicas para uma alimentação saudável

 

•    Evite doces e chocolates.  Troque por frutas ou sucos.
•    Não repita as refeições. Faça de 05 a 06 pequenas refeições por dia
•    Evite alimentos gordurosos
•    Evite biscoito e doces.  Quanto mais você come mais vontade terá de repetir
•    Ingira bastante líquidos ao dia, quanto mais melhor
•    Não coma muito rápido, coma aos poucos, sem pressa e mastigando bem os alimentos
•    Dê preferência aos alimentos desnatados como leite, queijos e iogurtes
•    Consumo maior variedade de frutas ao dia
•    Beba no máximo 03 xícaras de café por dia
•     Elimine a manteiga, margarina e maionese de sua dieta.  Melhor opção é a Becel
•     Moderar no macarrão, e cuidado com os molhos
•     Não encha o prato até o máximo, pegue um pouco de cada comida e vá saboreando aos poucos
•     Evite água gaseificada.  Bebidas com gás dilatam o estômago dando uma falsa sensação de saciedade
•     Evite sorvetes industrializados, opte pelo picolé de frutas
•     Comece sempre as refeições por um prato caprichado de saladas
•     Procure diversificar sua alimentação e deixá-la mais prazerosa e saudável
•     Opte por produtos integrais no lugar dos alimentos refinados (cheios de açúcar)
•     Utilize açúcar mascavo nos sucos e cafezinhos, porém se for diabético utilizar adoçante (06 gotas por copo)
•     Ingira todos os dias verduras e legumes
•     Não pule nenhuma refeição, mesmo que não esteja sentindo fome
•     Alimentos industrializados, embutidos, enlatados e defumados são ricos em sódio, por isso prefira os alimentos naturais
•     Durante as principais refeições, se for ingerir líquidos, no máximo de 200ml para comprometer a boa digestão
•     Beba bastante água durante o dia, recomenda-se 8 a 10 copos por dia
•     Evite dietas milagrosas em que há uma grande eliminação de peso em um curto período de tempo
•     Ingira carnes menos calóricas como peixes, peito de frango, peru ou contra-filé
•     Bebidas alcoólicas são calóricas.  Consuma moderadamente
•     Evite alimentos fritos.  Dê preferência aos grelhados, assados ou cozidos
•     Consumo alimentos ricos em fibras como:  frutas, verduras, aveia, linhaça.  Pois melhoram a saciedade, baixam níveis de colesterol, normalizam a glicemia e facilitam a evacuação intestinal
•     Quanto exceder na alimentação, não se lamente, calce o tênis e vá caminhar ou malhar
•     Pratique exercícios.

Benefícios da alimentação saudável e atividade física

 

•    Aumenta a auto-estima
•    Reduz e regulariza a pressão arterial
•    Diminui e previne os riscos de doenças cardiovasculares como a Hipertensão Arterial
•    Redução do risco de Infarto Cardíaco
•    Ativação da circulação sanguínea em todo o organismo
•    Alivia o stress
•    Redução do peso e diminuição da massa gorda
•    Fortalece os músculos e as articulações
•    Ajuda a reduzir e a melhorar o nível do colesterol
•    Controla o peso corporal
•    Aumenta a densidade óssea
•    Melhora a condição física e atlética
•    Melhora a capacidade respiratória
•    Aumento da capacidade de resistência

Benefícios das fibras alimentares

 

•    Fornecem nutrientes para o organismo
•    São essenciais na dieta para obter uma melhor saúde
•    Previnem doenças graves
•    Ajudam no processo de emagrecimento
•    Regularizam o funcionamento do intestino e evitam prisão de ventre
•    Participam na absorção dos carboidratos
•    Agem de forma positiva na manutenção dos níveis de colesterol
•    As fibras solúveis se dissolvem em água e incluem a pectina, as gomas e certas hemiceluloses.  São encontradas na: aveia, maçã, pêssego,mamão, cevada e leguminosas (feijão, grão-de-bico, lentilha, ervilha e soja)
•    As fibras solúveis também têm boa capacidade de absorver água, elas incham durante o processo digestivo aumentando asaciedade, o que é muito bom para quem quer perder ou controlar o peso
•    As fibras insolúveis incluem a celulose, a lignina, muitas hemiceluloses e as melhores fontes são: arroz, trigo integral, aveia, milho, casca de frutas, e legumes
•    As fibras insolúveis aumentam o bolo alimentar no intestino, diminuindo o tempo que as fezes ficam retidas, por isso é recomendada na prevenção do câncer
•    A recomendação ideal é que a alimentação forneça de 20g a 30g por dia de fibras
•    Ter cuidado com a ingestão excessiva de fibras, pois em excesso, podem prejudicar a absorção de alguns nutrientes como as vitaminas A, D, E e K

Benefícios da Água no nosso dia-a-dia

 

•    Ajuda a emagrecer
•    Dá volume e saciedade, assim terá um melhor controle da ingestão de alimentos
•    Ajuda o nosso organismo a funcionar melhor
•    Dá energia e harmonia ao nosso corpo
•    Desempenha um papel essencial em quase todas as funções do nosso corpo, tais como a digestão, absorção e transporte de nutrientes
•    É fundamental no processo de desintoxicação, filtrando as toxinas e obtendo uma melhor diluição, assim facilitando o processo de excreção do corpo
•    Regula a temperatura corporal
•    Faz maravilhas pela pele, evitando seu ressecamento e enfraquecimento dos cabelos
•    Melhora problemas intestinais (constipação)
•    Previne contra o aparecimento de cálculos renais, hipertensão arterial, cancro da bexiga e do cólon, pedras nos rins, infecções urinárias, gripes, asma, gengivites, cáries e outras doenças
•    Regula o metabolismo das gorduras
•    Melhora o funcionamento dos rins
•    Evita a retenção de líquidos
•    Importante a pessoa observar a cor e o cheiro da sua urina (que deve ser clara e inodora) e a frequência, que deve ser, no mínimo, quatro vezes por dia
•    Recomenda-se 08 a 10 copos de água por dia, cerca de 02L/dia
•    A água simples não tem qualquer caloria por isso não engorda
•    Não deve ingerir água ou líquidos em grandes quantidades durante as refeições, pois atrasam o processo digestivo e pode causar gases e flatulência
•    Procure beber água fora das refeições, de preferência 30 minutos antes e depois das refeições
•    Combinação de água e fibras elimina toxinas
•    As fibras e água auxiliam na movimentação do bolo fecal, ativando também o funcionamento adequado dos rins e da bexiga, e consequentemente na eliminação de toxinas
•    Deve-se consumir sempre água filtrada, fervida ou mineral, assim evita a contaminação de doenças